terça-feira, fevereiro 21, 2006

A Verdadeira Falta


Dizem que existência da Esperança subsistirá quando mais nada haja. Mas ninguém fala de mim que sou condição desse brilharete dela. Ainda por cima me caluniam, dizendo que quem comigo está caminha para o desespero, enquanto que à manhosa atribuem a chave do Èxito. Ela é bela e joga com o desejo, mas eu sou honesta e estou sempre ao lado. E no entanto, a maior falta não é o não reconhecimento do que eu tenho para dar. É minha, porque, tantas vezes, não sei por que razão vivo. Sou a Espera, como me moldou Eric Fischl.

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Espera por mim.Peço.

10:50 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home