sexta-feira, fevereiro 10, 2006

O Trampolim das Origens


Um amador de café que se recusa, com eu, a adocicá-lo, atitude que extrapolo igualmente para a Vida, tende a pensar como, apesar de geralmente ver a sua descoberta atribuída aos árabes, o precioso líquido negro - nomenclatura que lhe calha muito melhor do que ao petróleo - ter o seu rasto mais remoto na Etiópia do Século VII da nossa era. E penso como um país afamado pela escassez, poderia ter usado um tal excitante, como contrapartida, ou tónico para prosseguir, por sobre a adversidade. Por muitos protestos que desperte, dos nutricionistas, quer o afecto que nele consiga encontrar o que Obelix via num javali recheado de narcóticos que visavam adormecê-lo: um gostinho e um cheirinho de acordar um morto!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home